topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

Previsão de chuva significativa entre esta quarta e sábado deixa Santa Catarina em alerta

Nuvens carregadas podem causar alagamentos e deslizamentos no Estado

Duas semanas depois de ter regiões alagadas por intensas chuvas em apenas 48 horas, Santa Catarina prepara-se para enfrentar nova mudança no tempo significativa a partir desta quarta-feira. A aproximação de nuvens carregadas, seguida da formação de um ciclone extratropical, pode causar alagamentos e deslizamentos no Estado até sábado.

A previsão aponta nos próximos quatro dias para até 385 milímetros de chuva no Litoral Sul, a região que deve ser mais atingida, de acordo com dados da Epagri/Ciram. Na Serra, entre hoje e sábado, os volumes podem chegar a 370 milímetros. Oeste e Meio-Oeste terão chuva de até 295 milímetros no mesmo período. No restante das regiões, até sábado, as previsões apontam para no mínimo 100 milímetros.

Com isso, deve-se superar e até dobrar a quantidade de chuva normal para o mês de junho em Santa Catarina, que varia de 80 a 170 milímetros. Para a Defesa Civil a grande preocupação está no Litoral Sul, Serra, Oeste e Planalto Norte. Nesta última região algumas cidades ainda se recuperam da chuva dos dias 7 e 8 de junho, que superaram a casa dos 400 milímetros. As precipitações causaram alagamentos e duas mortes no Estado. A chuva desta semana virá acompanhada do ciclone extratropical, que trará ventos a partir de sábado de manhã no Litoral Sul.

— Importante destacar que as nuvens carregadas que avançam pelo Estado fazem parte da formação de um ciclone que só estará formado entre final de sexta e o sábado quando deveremos ter rajadas de vento, especialmente nas cidades próximas do RS — explicou o meteorologista do Grupo RBS, Leandro Puchalski.

Defesa Civil em regime de atenção

Equipes da Defesa Civil estão em regime de atenção para os riscos de enchente, deslizamento e outras ocorrências. A orientação do gerente de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Santa Catarina, Frederico Rudorff, é para que as pessoas que residem em áreas de risco acompanhem as informações da previsão do tempo:

— Quem mora nos locais em que há risco de escorregamento deve estar atento aos sinais de possíveis deslizamentos, como rachaduras e trincas em muros e paredes. Qualquer indício de movimentação de terra a pessoa deve sair da residência e procurar a Defesa Civil.

Com o ciclone em ação no fim de semana, também há alerta para as condições do mar, onde o fenômeno irá atuar a partir de sábado. De acordo com Marilene de Lima, meteorologista da Epagri, os ventos causados por um ciclone extratropical podem chegar e até passar os 100 km/h.

Mobilização preventiva começa no Sul do Estado

Os coordenadores regionais da Defesa Civil do Sul, Oeste e Serra de SC começaram ontem a alertar os coordenadores nos municípios sobre o grande volume de chuva previsto para os próximos dias. As três regiões esperam precipitação de 300 milímetros ou mais de amanhã a sábado.

A situação mais preocupante é a do Sul. De acordo com coordenador da região, Rosinei da Silveira, a possibilidade de alagamentos é certa. Silveira aponta que, devido às chuvas dos últimos dias, o solo ainda está úmido. Além disso, com um volume tão grande, o Rio Araranguá não tem como escoar.

— A sugestão às defesas civis municipais é de orientar as pessoas que vivem em áreas de risco e cujas casas já alagaram em outras ocasiões a procurar abrigo com parentes ou em outros lugares seguros — disse.

Recomendação é de suspensão da pesca

Silveira aponta Morro da Fumaça, Lauro Müller, Criciúma, Nova Veneza, Içara, Forquilhinha, Maracajá, Araranguá, Passo de Torres, Jacinto Machado, Timbé do Sul, Meleiro, Braço do Norte, Tubarão e Grão-Pará como as cidades com maior risco de alagamentos no Sul.

No Oeste e na Serra, os coordenadores estão em alerta, mas uma previsão consolidada ainda é aguardada para hoje.

A orientação abrange a atividade da pesca. Como é temporada de tainhas, recomenda-se que, de quinta a sábado, os pescadores não saiam ao mar, que estará bastante agitado. A situação deve se normalizar no domingo à tarde.

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |