topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

Após três meses em queda, SC volta a registrar aumento no número de empregos formais em agosto

capa-1811085118.jpg (240×260)Em relação a julho, criação de 6,6 mil postos representa alta de 0,32% no total do Estado

empregos.jpg (730×529)

Com um saldo de 6,6 mil vagas de emprego formal criadas em agosto, Santa Catarina volta a sair do vermelho após três meses consecutivos em queda. Em relação a julho, o desempenho representou um aumento de 0,32% no número total de empregos formais no Estado.

Foi a quinta melhor taxa do país, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira pelo ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Os setores que alavancaram a criação de vagas em agosto foram o de serviços, com 3.683 postos; o comércio, com 996 novos empregos; a construção civil, com 796; e a indústria de transformação, com 607 novos postos.

Estado retoma crescimento após três meses de queda

Após perder mais de 34 mil vagas em dezembro, o Estado começou o ano postivamente, batendo em fevereiro o recorde histórico de criação de vagas em um único mês. Naquele mês, foram 27,8 mil vagas novas, ou aproximadamente 1,4% a mais que em janeiro – que também já havia sido um mês bastante positivo, com um saldo de 18,3 mil postos de trabalho.

Entre maio e julho, o Estado passou por um período em baixa. Foi registrada uma queda de 1.931 vagas de emprego formal neste período. Conforme os números divulgados pelo MTE, julho representou a maior redução de postos de trabalho desde dezembro.

Leandro dos Santos, do setor de Informação e Análise do Mercado de Trabalho do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em SC, explica que ainda é cedo para dizer se a retomada do crescimento em agosto deve se repetir em setembro. Os dados de agosto divulgados nesta quinta-feira também estão incompletos, o que impossibilita uma análise mais precisa do cenário estadual.

— Não é possível verificar o que melhorou e o que piorou na área de serviços técnicos especializados, por exemplo, que foi um dos setores com o melhor desempenho de agosto.

Nesta quinta-feira, o ministro MTE, Manoel Dias elogiou, em Brasília, o desempenho catarinense tanto no mês de agosto quanto no resultado parcial de 2014. Pela série ajustada do Caged, que inclui informações declaradas fora do prazo, nos primeiros oito meses deste ano já foram criados 67 mil postos no Estado.

Brasil tem melhor desempenho desde abril

O cenário favorável em agosto se repete nos dados nacionais. O saldo de 101 mil novas vagas criadas no país ao longo do mês equivale a um aumento de 0,25% no total de empregos formais, em comparação com julho. O ministro Manoel Dias credita o resultado à queda no ritmo de demissões na indústria de transformação.

Foi a maior criação de vagas desde abril, quando o Brasil teve um acréscimo de 105 mil postos formais.

No país, o setor que mais criou vagas foi o de serviços, com um saldo de 71,3 mil novos empregos formais. O comércio criou 40 mil postos, enquanto o setor de agropecuária teve o pior desempenho e perdeu 9,6 mil vagas.


• SANTA CATARINA

Dezembro/2013: –34.330
Janeiro: +18.317
Fevereiro: +27.891
Março: +6.414
Abril: +6.756
Maio: –1
Junho: –77
Julho: –1.853
Agosto: +6.599 (+0,32% no total de vagas em julho)


• BRASIL

Dezembro/2013: –449.444
Janeiro: +29.595
Fevereiro: +260.823
Março: +13.117
Abril: +105.384
Maio: +58.836
Junho: +25.363
Julho: +11.796
Agosto: +101.425 (+.025% no total de vagas em julho)

DIÁRIO CATARINENSE

Comentar0
Corrigir
Imprimir

emprego
trabalho
Ministério do Trabalho

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |