topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

Vereadores criticam ausência de autoridades em evento

palestra cardioA Câmara de Vereadores realizou uma palestra na noite de quinta-feira (28) sobre a prevenção de doenças cardiovasculares em crianças e jovens. As informações foram apresentadas pelo doutor em Farmácia Nilton Rosini, da ADR (Agência de Desenvolvimento Regional), mas o que realmente chamou a atenção dos parlamentares foi a ausência de representantes do sistema de educação municipal durante a reunião.

Com o plenário praticamente vazio, os vereadores lamentaram a falta de participação popular e o desinteresse das autoridades públicas. “A gente fica triste, decepcionado, porque tivemos o cuidado de convidar todos os diretores das escolas municipais, inclusive a Secretária de Educação, e não veio ninguém”, desabafou o vereador Eder Muraro (PSD), autor do requerimento que trouxe a palestra à Câmara.

Também pelo PSD, o vereador Vilson José Porcíncula criticou a postura da população. “É claro que o vereador tem interesse no assunto. Mas acho que o maior interesse seria da comunidade, das escolas, mas enfim..., a cada audiência pública as pessoas só sabem reclamar do que falta, mas nunca participam de nada”, aponta.

Durante a apresentação, Nilton Rosini afirmou que a falta de público não é exclusividade de Tijucas, e que o importante é que os interessados compareçam. Em sua fala, o doutor destacou que, segundo dados de 2011 da OMS, 30,6% de todas as mortes no mundo são ocasionadas por doenças cardiovasculares (17,2 mi). A previsão é que esse número aumente e chegue a casa dos 23,6 milhões em 2030.

Uma pesquisa desenvolvida pelo doutor em três municípios catarinenses conseguiu diagnosticar dados relevantes sobre o problema em crianças. O estudo envolveu a avaliação de 1.813 estudantes do ensino fundamental das cidades de Brusque, Major Gercino e Botuverá, e aponta a necessidade de cuidados com a alimentação e incentivo ao exercício físico.

Para o vereador Juarez Soares (PPS), a “prevenção é o melhor remédio”. “Esse estudo é importante porque as crianças também levam as informações para a casa. O custo é muito pequeno em relação ao retorno que teremos no futuro”, opinou. O vereador José Leal também colaborou com a discussão ao levantar a bandeira da união entre os poderes. “Nós não podemos desistir. Precisamos perseverar. Do que depender da Câmara, vamos levar as suas palavras ao Poder Executivo para que as coisas aconteçam”, disse.

O contexto social também foi comentado pelos parlamentares. Conforme lembrou a presidente da Câmara, Elizabete Mianes da Silva (PSD), a realidade das crianças é outra hoje em dia. Se no passado os jovens viviam na rua, cada vez mais os pais preferem deixa-los em casa por conta  da violência e das, drogas. O avanço da tecnologia também fez com que os comportamentos se modificassem, e se antes a diversão estava nas brincadeiras coletivas, hoje se encontra nos jogos de celular e computador. "Até a arquitura das casas mudou", disse a vereadora, "hoje, muitas pessoas vivem em apartamentos, e antes tínhamos quintais amplos e abertos", ressalta.

Documento
Apresentação em Power Point


Assessoria de Imprensa da CMT

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |