topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

Médicos param hoje em protesto

Pelo menos 11 cidades de Santa Catarina devem ficar sem atendimento médico durante todo o dia de hoje. É que os profissionais do Estado prometem parar as atividades, nas redes pública e privada, em protesto que acompanha o movimento nacional contra os vetos presidenciais ao Ato Médico – lei que regulamente a atividade da medicina no país – e ao programa Mais Médicos, lançado pelo governo federal no início do mês e que prevê a contratação de profissionais do exterior.

Apenas casos de urgência e emergência serão atendidos. Consultas e cirurgias eletivas terão que ser remarcadas em Florianópolis, Camboriú e Balneário, Blumenau, Chapecó, Itajaí, Itapema, Joaçaba, Joinville, Lages e Navegantes. Segundo o Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina (Cosemesc), os pacientes sem atendimento terão prioridade no agendamento, com força-tarefa para tentar atender a todos entre amanhã e sexta-feira. Em todas as cidades haverá, além dos protestos, coleta de assinaturas. Entidades da classe no país querem chegar a 1,5 milhão de nomes para conseguir encaminhar ao Congresso Nacional um projeto de lei de iniciativa popular para que sejam destinados mais recursos à saúde pública.

 

Cyro Soncini, coordenador do Cosemesc, diz que esse é o principal problema da saúde pública – que acarreta em locais inadequados de trabalho e, como consequência, afasta os profissionais dos centros menores. A Secretaria de Estado de Saúde informou, via assessoria, que não foi procurada pelas entidades, nem avisada sobre o protesto e acredita que os hospitais vão funcionar normalmente.

 

* Diário Catarinense

 

 

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |