Nove das 72 cidades prejudicadas com as chuvas já decretaram situação de emergência em Santa Catarina

Criado em Terça, 24 Setembro 2013 08:47

15635086As fortes chuvas registradas em Santa Catarina entre a sexta-feira, dia 20 e o domingo, 22, deixaram pelos menos 72 cidades catarinenses prejudicadas. De acordo com a Defesa Civil Estadual a maioria das ocorrências foram de alagamentos, escorregamentos de terra e granizo. Até a manhã desta terça-feira nove cidades haviam decretado situação de emergência e cerca de 22 mil pessoas haviam sido afetadas.

Segundo levantamento da Defesa Civil decretaram situação de emergência as cidades de Aurora, Bom Retiro, Campo Erê, Entre Rios, Major Vieira, Saltinho, Santa Terezinha do Progresso, São José do Cedro e Serra Alta. Na segunda-feira a cidade de Araquari havia entrado na lista, mas a documentação ainda não chegou no cartório da Defesa Civil.

As cidades de Agronômica, Laurentino, Lontras, Presidente Getúlio e Rio do Sul devem decretar situação de calamidade pública.

Das 22 mil pessoas afetadas, 14,3 mil estão desabrigadas e em casa de familiares, e 3,4 mil estão desalojadas e em abrigos da Defesa Civil. Cerca de 6 mil residências foram afetadas.

Em Rio do Sul a limpeza das casas deve iniciar na quarta-feira.


Segundo relatório da Epagri/Ciram choveu mais nos últimos três dias do que o normal para todo o mês de setembro na maior parte de SC. O Vale do Itajaí, Planalto Sul e Grande Florianópolis foram as regiões mais atingidas.

De acordo com o diretor de respostas de desastres da Defesa Civil, Major Aldo Baptista Neto, a previsão é de chuva mal distribuída pelo Estado ao longo do dia e o que preocupa e ainda requer atenção são as cidades do Norte de SC, como Porto União, Mafra e Irineópolis.

— A região tem influência das chuvas registradas no Paraná e por isso estamos monitorando a situação — disse.

A situação no Vale do Itajaí, uma das mais atingidas, começa a melhorar. Na segunda-feira, 23, o nível do Rio Itajaí-Açu estabilizou nesta terça-feira deve começar a fase de baixar o nível do rio para que possa ser feita a limpeza das cidades atingidas.

Em entrevista na manhã da segunda-feira, antes de sobrevoar as regiões mais atingidas do Estado, o Governador de SC, Raimundo Colombo disse que assim que a água baixar e os municípios realizarem os levantamentos dos prejuízos os recursos serão liberados.

O Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, esteve em SC e garantiu a liberação de recursos do governo federal para ajudar as cidades catarinenses atingidas.

Níveis do Rio Itajaí-Açu por volta das 7h:

> Blumenau 7,63
> Taió 9,71
> Rio do Sul 9,91

10 cidades ainda sem aulas em SC

Das 52 escolas estaduais que tiveram as aulas canceladas na segunda-feira, dia 23, apenas 10 ainda não voltaram ao normal nesta terça. São cerca de 36 mil alunos que ainda estão sem aulas por causa dos transtornos das chuvas no Estado.

Pacote de obras de prevenção de cheias só em 2016

O alerta precoce das chuvas que atingiram mais de 22 mil pessoas ajudaram a minimizar o impacto das cheias em Santa Catarina. Mas a proteção robusta contra enchentes e enxurradas, que poderia ter reduzido ainda mais os prejuízos nos 72 municípios afetados, principalmente do Vale do Itajaí, só deve ocorrer em 2016.

Este é o prazo estimado pela Defesa Civil do Estado para a conclusão de nove pacotes de obras e ações de prevenção que integram o Pacto pela Defesa Civil e foram projetados por técnicos da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Jica). O cronograma sofreu poucas alterações desde o lançamento do programa, e os processos estão em andamento.

No total, serão investidos R$ 600 milhões em radar meteorológico, ampliação de duas barragens, construção de oito novas represas, melhoramento da calha dos rios.

* Diário Catarinense

AddThis Social Bookmark Button