topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

País não atinge meta de exames

O Sistema Único de Saúde (SUS) registrou queda no número de mamografias e de exames para diagnóstico de câncer de colo de útero, o Papanicolau, no primeiro semestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2012. O resultado vai na contramão do plano apresentado há mais de dois anos pela presidente Dilma Rousseff para prevenção, diagnóstico e tratamento dessas doenças.controle social sus

Nenhum Estado atingiu ainda a meta de realizar exames em 65% da população feminina na faixa de 50 a 69 anos, a de maior risco. A expectativa era atingir a marca até 2014. Diante do cenário, o Ministério da Saúde refez os cálculos e admite que o objetivo ficará para 2015. – Eticamente, o correto seria ofertar mamografia a 100% das mulheres com idade considerada de risco – criticou o secretário de Gestão Participativa da Saúde do Ministério da Saúde, Luiz Odorico de Andrade, na reunião em que os números foram discutidos. De janeiro a julho, 1,89 milhão de mamografias foram feitas, ante 1,94 milhão em 2012. Quando se analisa a faixa etária considerada de maior risco, os números praticamente não mudam: 433 exames que em 2012.

Ainda, entre 2011 e 2012, o número de exames para diagnóstico de câncer de colo de útero caiu 4,6%. Passou de 11,4 milhões para 10,9 milhões. O Brasil deve atingir até 2014 a meta de realizar o exame em 75% das mulheres na faixa etária entre 25 e 64 anos.

* Diário Catarinense

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |