topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

Câmaras de bronzeamento artificial são proibidas, adverte a Vigilância Sanitária

tbA chegada da estação mais quente do ano é sempre muito comemorada pela população. É também a época em que muitas pessoas saem em busca de um bronzeado e optam por maneiras que não são saudáveis. Atenta a essa situação, a Diretoria de Vigilância Sanitária (DVS) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) faz um alerta sobre os tratamentos estéticos com câmaras de bronzeamento, proibidos em todo o território nacional desde 2009.

“Lembramos que os raios ultravioletas destas câmaras de bronzeamento são considerados carcinogênicos e a exposição é nociva para o ser humano. Para diminuir os riscos do uso clandestino destes equipamentos, pedimos que a sociedade colabore e denuncie casos relacionados a esse tipo de procedimento”, orienta Raquel Bittencourt, diretora da Vigilância Sanitária Estadual.

Raquel destaca que as vigilâncias sanitárias devem manter um canal aberto com a sociedade para o recebimento de denúncias relacionadas ao uso destes equipamentos e proceder efetivas ações coibindo estas práticas em todo o território catarinense. “Os riscos à saúde causados pela radiação destes equipamentos já estão cientificamente comprovados e o uso clandestino deve ser denunciado”, reforça Raquel Bittencourt.

A proibição do uso de câmeras de bronzeamento com emissão de raios UltraVioleta (UV) passou a vigorar no país em 9 de novembro de 2009, por meio da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC 56/09), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

*sc.gov.br

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |