topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

78 mortes por afogamento

Os óbitos por afogamento na temporada 2013/2014 deixam o Corpo de Bombeiros de SC em alerta. Entre 5 de outubro de 2013 e o último domingo foram 78 mortes no Estado. A quase dois meses do fim da Operação Veraneio, 10 pessoas já morreram em áreas monitoradas pelos bombeiros, mesmo número de toda a temporada passada.

afogamentoEm áreas sem monitoramento, as mortes já ultrapassaram os registros de 2012/2013 – são 64 contra 57 na operação passada. Nesta temporada, 51 óbitos ocorreram em água doce. Os quatro jovens que morreram na segunda-feira ainda não entraram para as estatísticas do Corpo de Bombeiros – que são fechadas aos domingos e contabilizam 74 mortes.

Na segunda-feira, em Saudades, no Oeste do Estado, um rapaz de 16 anos se afogou em um rio. Dois irmãos adolescentes, de 13 e 15 anos, se afogaram na Praia Central, em Navegantes, e um argentino de 19 anos morreu na praia do Moçambique, em Florianópolis. Os dois últimos aconteceram em áreas monitoradas, mas não entraram nas estatísticas das 163 pessoas que se afogaram nesta temporada e foram reanimadas no local por guarda-vidas. – Essa última semana foi trágica, pois tivemos muitas ocorrências com argentinos em um curto espaço de tempo. Mas essas ocorrências são uma questão normal. Santa Catarina recebe mais de 500 mil argentinos a cada ano, então, estamos preparados – diz o cônsul argentino em Florianópolis Octavio La Croce.

Croce lembra o caso da argentina Vanina Mariel Soto Godoy, 25 anos, e Nahuel Aguero, 23 anos. A moça caiu de um costão entre a praia da Guarda do Embaú e a Pinheira, em Palhoça, no último domingo, depois de ser atingida por uma onda. Vanina morreu no local e o corpo foi resgatado na hora. Nahuel se jogou no mar para salvá-la, mas desapareceu. O Corpo de Bombeiros ainda realiza as buscas, mas o rapaz ainda não foi encontrado.

* Diário Catarinense

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |