topo cmt curva azul2


INSTITUCIONAL

TIJUCAS

COMUNICAÇÃO

LEGISLAÇÃO

Secretaria da Saúde orienta população sobre cuidados necessários durante onda de calor intenso

solA onda de calor intenso em Santa Catarina deve continuar até 13 de fevereiro, quando uma frente fria chega ao Estado, de acordo com informações da Epagri/Ciram. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Saúde da Secretaria de Estado da Saúde alerta a população para evitar problemas de saúde decorrentes do calor e da exposição ao sol.

O cardiologista Daniel Moreira, médico do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina, adverte que crianças e idosos são os mais suscetíveis à desidratação. Moreira recomenda que se beba no mínimo dois litros de água por dia, exceto nos casos em que há indicação médica para não ingerir grandes volumes de água.

Deve-se tomar cuidado com a higiene dos alimentos e evitar se alimentar em locais desconhecidos e com higiene precária. A falta de cuidados pode resultar em gastroenterites e infecções intestinais, o que pode aumentar a desidratação. Em caso de diarreia, náusea ou vômito, orienta-se procurar uma unidade de saúde. O cardiologista também aconselha evitar o excesso de bebidas alcoólicas, que podem agravar o quadro de desidratação.

Trabalhadores que fazem muito esforço físico ao ar livre ou em ambientes em que estão muito expostos ao calor devem redobrar os cuidados neste período de calor intenso. Dessa forma, devem procurar utilizar chapéus ou bonés, e aplicar protetor solar. Neste caso, o cuidado com a hidratação deve ser redobrado. Por isso é importante ter água à disposição.

A exposição ao sol das 11h às 16h deve ser evitada. Além do perigo de desidratação, a radiação ultravioleta neste período é intensa, o que pode causar câncer de pele. Deve-se evitar a exposição ao sol e ao calor, permanecendo em ambientes com ventilação. Use sempre o protetor solar.

Cuidados durante a prática de exercícios físicos

Com as altas temperaturas, a indicação é que as pessoas pratiquem exercícios físicos até as 8h30 e após as 18h30. O chefe do serviço de reabilitação cardiológica do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina, Cícero Augusto de Souza, explica que o calor acelera o processo de fadiga.

“No caso de temperatura maior do que 35°, a frequência cardíaca aumenta para dissipar o calor. Quando há um estresse térmico, a pessoa gasta mais energia, e o sistema cardiovascular trabalha mais para diminuir a temperatura do corpo”, explica o educador físico Cícero de Souza. O calor excessivo também pode causar alterações no sistema fisiológico.

É importante manter a hidratação durante a atividade física: “Sempre que sentir sede, a pessoa deve beber água”, ressaltou Souza. Caso a prática de atividade física ultrapasse os 40 minutos, é obrigatória a ingestão de água e a reposição de eletrólitos como sódio e potássio. A desidratação aumenta a temperatura corporal, o que pode trazer riscos à saúde.

Cuidados especiais nas escolas

A DIVE também repassou orientações à Secretaria de Estado da Educação, com os cuidados que as escolas devem seguir para proteger os alunos:

- Suspender atividades de educação física envolvendo a prática de exercícios físicos ao ar livre, principalmente no período das 9h às 18h, substituindo pela prática de outras atividades pedagógicas dentro das salas de aula ou em lugares arejados, ao abrigo do sol;
- Manter os ambientes arejados, com portas e janelas abertas, preferencialmente com aparelhos de ventilação ou ar-condicionado ligados;
- No caso de escolas que sirvam alimentos, dar preferência a comidas leves e não gordurosas, de fácil digestão, mantendo rígidas normas de higiene e conservação, a fim de evitar casos de intoxicação ou contaminação;
- Fornecer água potável em quantidade suficiente para todos os alunos, incentivando os professores a orientar os alunos a beberem água em abundância;
- Orientar os pais a fornecerem roupas leves e de cores claras;
- Notificar a unidade de saúde em caso de diarreia entre os escolares e profissionais da educação a fim de serem tomadas medidas urgentes;
- Manter atenção especial a crianças pequenas;
- Evitar exposição direta ao sol durante todo o dia e, se for inevitável, utilizar protetor solar, chapéus ou sombrinhas.

* sc.gov.br

AddThis Social Bookmark Button

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |